• Usuário do Tumblr em destaque: Ricardo Franco Blog: Ricardo FrancoPrimeira publicação: agosto de 2011 Chegou a hora de dar destaque a mais um usuário do Tumblr. Desta vez, os holofotes estão voltados para um artista visual, fotógrafo e empresário baiano. Senhoras e senhores: Ricardo Franco! Ao longo de sua carreira, você já trabalhou como de diretor de arte, fotógrafo e artista plástico. Estas diferentes experiências influenciam umas às outras no seu processo de criação? Nunca deixo de pensar na arte. O que ocorre é que a gente faz opções na vida. Num primeiro momento utilizei a arte na publicidade. Neste momento, utilizo a arte como arte, como reflexão e contemplação. Não é um novo horizonte, mas sim o mesmo horizonte que serve de base para experimentações. A fotografia, no meu caso, é o primeiro passo para o início do meu processo de criação. Você gostaria de se dedicar exclusivamente a uma destas atividades ou prefere a liberdade de transitar e explorar todas elas? Para você entender esta união entre arte e negócios, é preciso conhecer minha trajetória de vida. Fiz uma faculdade de artes visuais, fui para o mercado de publicidade como estagiário, depois entendi que direção de arte era minha praia e comecei a trabalhar. O que construí é dedicação. Só que existe um porém: mesmo exercitando o lado business do mercado publicitário, apoiei meu trabalho no que aprendi de arte. A publicidade bebe da arte o tempo inteiro. Aprendi que minha criatividade tem um valor. O que destaco é a capacidade que tenho de utilizar a arte de várias formas e de várias maneiras. Seja numa campanha publicitária ou nas artes. Claro que, nesta última ação, existe uma consagração maior ao se fazer trabalhos únicos. O que faço hoje é retornar ao princípio: gostar de fazer arte. Algumas de suas obras já foram expostas em Portugal, Espanha, Nova York, Finlândia, e até mesmo na China. O interesse pela sua arte é maior no exterior do que no Brasil? Graças a Deus tenho uma boa aceitação nas duas situações. A visibilidade internacional tem maior peso, porém não posso esquecer desta terra que sempre me presenteia com grandes momentos. Você optou por expor as 12 telas que compõem a exposição Arte Captada em dois lugares ao mesmo tempo. Conta para gente como foi essa experiência. Minha ideia era propor ao cidadão de Salvador uma incursão pelo mundo da arte fora de um circuito tradicional. A parceria deu a oportunidade ao público de apreciar obras em ambientações diversas. Na galeria Ventana, por exemplo, a obra foi um complemento para uma sala. Lá trabalhei exclusivamente com as fotografias. As pinturas coloquei na Nino Nogueira Decor. Estavam no meio das preciosidades apontadas por Nino, que é uma referência em requinte no Brasil. A exposição simultânea proposta era uma oportunidade para o público conferir de perto a minha evolução técnica, utilizando várias ferramentas para expressar o cotidiano de Salvador. Ao todo, foram apresentadas doze telas que mostraram a minha sensibilidade através das cores e das texturas. Por que escolheu o Tumblr como plataforma para o seu blog? Escolhi pelo fato de poder estar junto a grandes nomes das artes, além da possibilidade de integração com as redes sociais. Quais são os blogs do Tumblr que você mais gosta? Storyboard, The art of animation e Just another lost boy.
Foto: Marcelo Negromonte

      Usuário do Tumblr em destaque: Ricardo Franco
      Blog: Ricardo Franco
      Primeira publicação: agosto de 2011 

      Chegou a hora de dar destaque a mais um usuário do Tumblr. Desta vez, os holofotes estão voltados para um artista visual, fotógrafo e empresário baiano. Senhoras e senhores: Ricardo Franco!

      Ao longo de sua carreira, você já trabalhou como de diretor de arte, fotógrafo e artista plástico. Estas diferentes experiências influenciam umas às outras no seu processo de criação?
      Nunca deixo de pensar na arte. O que ocorre é que a gente faz opções na vida. Num primeiro momento utilizei a arte na publicidade. Neste momento, utilizo a arte como arte, como reflexão e contemplação. Não é um novo horizonte, mas sim o mesmo horizonte que serve de base para experimentações. A fotografia, no meu caso, é o primeiro passo para o início do meu processo de criação.

      Você gostaria de se dedicar exclusivamente a uma destas atividades ou prefere a liberdade de transitar e explorar todas elas?
      Para você entender esta união entre arte e negócios, é preciso conhecer minha trajetória de vida. Fiz uma faculdade de artes visuais, fui para o mercado de publicidade como estagiário, depois entendi que direção de arte era minha praia e comecei a trabalhar. O que construí é dedicação. Só que existe um porém: mesmo exercitando o lado business do mercado publicitário, apoiei meu trabalho no que aprendi de arte. A publicidade bebe da arte o tempo inteiro. Aprendi que minha criatividade tem um valor. O que destaco é a capacidade que tenho de utilizar a arte de várias formas e de várias maneiras. Seja numa campanha publicitária ou nas artes. Claro que, nesta última ação, existe uma consagração maior ao se fazer trabalhos únicos. O que faço hoje é retornar ao princípio: gostar de fazer arte.

      Algumas de suas obras já foram expostas em Portugal, Espanha, Nova York, Finlândia, e até mesmo na China. O interesse pela sua arte é maior no exterior do que no Brasil?
      Graças a Deus tenho uma boa aceitação nas duas situações. A visibilidade internacional tem maior peso, porém não posso esquecer desta terra que sempre me presenteia com grandes momentos.

      Você optou por expor as 12 telas que compõem a exposição Arte Captada em dois lugares ao mesmo tempo. Conta para gente como foi essa experiência.
      Minha ideia era propor ao cidadão de Salvador uma incursão pelo mundo da arte fora de um circuito tradicional. A parceria deu a oportunidade ao público de apreciar obras em ambientações diversas. Na galeria Ventana, por exemplo, a obra foi um complemento para uma sala. Lá trabalhei exclusivamente com as fotografias. As pinturas coloquei na Nino Nogueira Decor. Estavam no meio das preciosidades apontadas por Nino, que é uma referência em requinte no Brasil. A exposição simultânea proposta era uma oportunidade para o público conferir de perto a minha evolução técnica, utilizando várias ferramentas para expressar o cotidiano de Salvador. Ao todo, foram apresentadas doze telas que mostraram a minha sensibilidade através das cores e das texturas.

      Por que escolheu o Tumblr como plataforma para o seu blog?
      Escolhi pelo fato de poder estar junto a grandes nomes das artes, além da possibilidade de integração com as redes sociais.

      Quais são os blogs do Tumblr que você mais gosta?
      Storyboard, The art of animation e Just another lost boy.

      Foto: Marcelo Negromonte